05
Abr 07

         Um certo dia o nosso professor de português pediu-nos que elaborássemos um texto para trabalho de casa, o tema que o professor sugeriu era bem engraçado mas, peguei no meu lápis e no caderno para escrever, e não me ocorria nada. Foi então que ouvi uma voz:

         - Podias escrever uma aventura que gostarias de viver!

         - Quem falou? - questionei eu.

         - Fui eu, o teu lápis.

         - Eu não sabia que tu falavas?

         - Mas falo e estou aqui para te ajudar nos trabalhos que o teu professor te pediu para elaborares.

         - Isso quer dizer que me ajudas no que eu precisar?

         - É claro que ajudo, porque é que não segues a minha sugestão, aquela da aventura...

         - Acho que era uma boa ideia, mas ainda não pensei o sítio, talvez na praia, num museu ou até mesmo uma perseguição a uma quadrilha de tráfico de droga ou assim qualquer coisa do género, que dizes?

         - Eu acho que devia ser na praia, podia ser à noite, pessoalmente acho que o texto ficava mais divertido. - sugueriu o lápis.

         - É isso mesmo vou escrever uma aventura na praia à noite.

         Começaram a surgir tantas ideias que foi difícil controlar a minha imaginação. Mas mais difícil ainda foi controlar o meu lápis que não parava de me dar sugestões.

         E assim foi, eu escrevi o meu texto "aventura" e o professor de português adorou, mas isto tudo graças ao meu lápis que tanto me ajudou.

publicado por andreiasofias7 às 18:27

comentário:
Estás com um ritmo de trabalho excelente! Terás de ter mais cuidado na correcção ortográfica. Sugiro, por exemplo, que antes de passares os textos para o blogue os faças no word; assim não passarão erros do género "emgraçado"...
Professor Paulo Faria a 6 de Abril de 2007 às 17:57

Abril 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
blogs SAPO