11
Nov 07

Autor: Jorge Amado

Título: “O Gato malhado e a Andorinha Sinhá”

Editora: Europa-América

 

Data:

 

28-08-2007

30-08-2007

Página:

 

1-48

49-74

 

Era uma vez o Vento e a Madrugada, o Vento que já tivera corrido o Mundo inteiro, tinha muitas histórias para contar à Madrugada que se distraia e atrasava a fazer as suas tarefas até que uma vez o Tempo mandou chama-la para perceber o que se passava com a Madrugada e ela disse-lhe que era culpa do Vento que lhe conta histórias e ela se atrasava.

O Tempo ouvindo isto pediu-lhe que lhe contasse uma história e se fosse mesmo boa o Tempo dava à Madrugada uma rosa azul e ela contou-lhe a história do Gato Malhado e a Andorinha Sinhá.

Esta história é de um Gato que é temido por todos os amimais do parque, todos menos um, que é a Andorinha Sinhá, os pais dela tentam protege-la mas ela continua a passear com o Gato e a conversar com ele, no entanto, o Gato ama a Andorinha e um certo dia acaba por pedir-lhe em casamento, os rumores no parque não faltaram, mas o Gato não se importava.

Mas os pais da andorinha tinham-lhe preparado o casamento com o Roxinol e, ela não teve outra escolha, teve de se casar com ele mas não o amava, no coração dela só habitava o Gato Malhado.

No dia do casamento quando os noivos saíram da capela a Andorinha deixou cair uma pétala de rosa na mão do Gato Malhado, mais tarde quando o Gato se dirigia para longe daquele parque, ao passar em casa da Andorinha, ela deixou cair sobre a pétala de rosa que o Gato tinha na mão uma lágrima de tristeza que iluminou o resto da viagem dele.

E foi com esta historia que a Madrugada conseguiu a tão prometida rosa azul.

publicado por andreiasofias7 às 11:34

Novembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
blogs SAPO